Serviços de Outplacement cada dia mais imprescindíveis durante Pandemia

Todos nós estamos enfrentando um cenário complexo desde 2020, e alguns segmentos foram muito afetados. Além disso, o perfil dos profissionais contratados pelas empresas também mudou.

As empresas precisaram mudar sua forma de atuação, o home office chegou para ficar e as conference calls substituíram as reuniões presenciais de forma tão natural que é difícil imaginar que antes o trânsito ocupava boa parte de nossas agendas.

Desde o início da pandemia, houve um aumento significativo na demanda por Outplacement, resultado de um cenário incerto e indefinido, onde as empresas foram obrigadas a buscar mais eficiência nos seus negócios. Essa reestruturação acaba passando por redesenhar novos modelos e, por vezes, com perfis de profissionais diferentes, com outros skills que antes não eram exigidos.

Os desligamentos são parte dessa reestruturação e, aqui na Fox, percebemos um aumento significativo em clientes de alguns segmentos mais sensíveis como turismo e hotelaria, varejo, educação e serviços em geral, além do turnover natural em momentos de incerteza.

Agora, à medida que as empresas cortam custos nas folhas de pagamento, ajudar os funcionários a encontrar novas oportunidades passa a ter nova importância para elas. Muitos funcionários desligados não buscavam oportunidades de trabalho há anos e sem habilidades relevantes de busca de emprego, alguns podem nem saber por onde começar.
As empresas podem, então, recorrer aos programas de Outplacement, o que é uma boa maneira de demonstrar cuidado e respeito ao profissional, principalmente no momento de saída.

Outplacements, assim como reuniões e eventos, passaram a ser virtuais

As consultorias de outplacement oferecem apoio a ex-funcionários em busca de novos empregos e os ajudam a se reorientar em uma nova posição. Embora isso exigisse várias reuniões presenciais com um consultor em transição de carreira, os modelos de serviço virtuais possibilitam agora que mais empresas possam oferecer esse benefício a mais funcionários e em diferentes níveis.
Se antes muitas empresas só recorriam à contratação do Outplacement, em razão do investimento envolvido, para cargos executivos ou para profissionais que ficaram muitos anos na empresa, com a aparecimento da versão digital, tendência forte nos Estados Unidos, mas ainda começando no Brasil, elas poderão apoiar mais funcionários nesse momento tão delicado e preocupante da sua carreira.

Os serviços digitais também tendem a ter custo significativamente mais baixo para a empresa do que o processo presencial. Isso é importante porque as empresas que estão demitindo funcionários provavelmente não terão alta disponibilidade de investimento para fornecer suporte de recolocação.

O processo de outplacement também mudou, saíram as reuniões presenciais e entraram as reuniões virtuais. O programa já é encontrado no mercado com uma parte totalmente online com o desenvolvimento de atividades à distância e em plataformas desenvolvidas para dar autonomia ao participante nos assuntos que deseja focar. Isso trouxe uma perspectiva nova para um benefício que poucos tinham acesso.

Durante a crise atual, é importante que os empregadores sejam socialmente responsáveis ao realizar uma redução na força de trabalho. As atitudes que tomam com seus funcionários e ex-funcionários nesse momento podem impactar, e muito, a sua marca empregadora no futuro. Novos modelos de serviços de desligamentos, mais acessíveis, ajudam a empresa nesse processo.
Para quem está buscando oportunidades, a dica é se manter ocupado, buscar prestar consultoria enquanto a recolocação não vem, cuidar da saúde física e mental, fazer atividade física, aproveitar para estudar e buscar por programas sérios e estratégicos que vão auxiliar no processo de recolocação. Além, é claro, de manter um networking ativo e tentar encontrar (mesmo que virtualmente) com o máximo de pessoas possíveis. O LinkedIn deve estar atualizado e configurado a seu favor durante o momento de recolocação. Ele é uma ferramenta fundamental para auxiliar nesse processo.

Para quem está reestruturando e se organizando para manter a empresa funcionando e resistindo nesse momento, apoiar os profissionais que não terão mais espaço na empresa favorece sua marca empregadora, traz segurança para quem permanece na empresa, já que os funcionários entendem que a empresa apoia a recolocação, e demonstra responsabilidade social com aqueles que ajudaram e contribuíram para o crescimento da empresa.

Aline Takushi – Head de Talent Management
Fox Human Capital

 

Sobre a Fox Human Capital
A Fox Human Capital é uma consultoria estratégica de capital humano que suporta as empresas em todos os momentos da jornada do colaborador, focada em média e alta gerência. Ela oferece soluções em outplacement adequadas à necessidade da sua empresa, e de forma humanizada. Em um formato inovador que, além do programa Executivo, foi desenvolvido em versão 100% digital ou Híbrida. Bem diferente dos programas tradicionais do mercado, nosso serviço coloca o profissional no centro das decisões dando mais protagonismo no direcionamento da sua carreira. Para saber mais, entre em contato conosco. Aline Takushi é head de Talent Management e responsável pelo 1º programa de Outplacement 100% Online do Brasil.